Cruzamentos entre galinhas de raças puras e caipiras nordestinas do pescoço pelado

 

 

Orientandos: Lopes, Cláudio Afonso Pinho1; Araújo, Rochele Bezerra2; Lima, Péricles de Oliveira Lima2; Pinheiro, Joaquim Hélder Teixeira3;Gomes, Ana Ilva Lima Verde4

Orientadores: Cardoso, William Maciel5, Dr.; Gadelha, Adriano Cordeiro5, MS

 

1. Bolsista IC/FUNCAP/UECE.                                    2. Bolsista PIBIC/CNPq/UECE.

3. Aluno de Medicina Veterinária UECE.                     4. Médica Veterinária

5. Professor do Departamento de Produção Animal e Extensão Rural FAVET/UECE.

 

 

Introdução: A galinha caipira nordestina do pescoço pelado é um tipo/espécie nativa que se encontra em intensa fase de extinção na região, devido à introdução de tipos exóticos de alta capacidade produtiva e cruzamentos absorventes efetuados desordenadamente entre estes últimos e a espécie nativa. Essas aves são adaptadas às condições ambiente do Nordeste, pois apresentam boa prolificidade e grande rusticidade, considerando-se as condições como vivem, além de serem mais resistentes a parasitoses e a algumas doenças virais e bacterianas que afetam as aves industriais. Objetiva-se realizar vários cruzamentos entre raças de galinhas puras com galinhas caipiras nordestinas do pescoço pelado para produção de uma linhagem de galinha nordestina com boa resistência a enfermidades e de dupla aptidão produtiva (ovos e carne); funcionar como um banco de genes de aves adaptadas às nossas condições de ambiente, o que tornará possível introduzir variabilidade genética em aves sensíveis às doenças e às variações de ambiente (aves industriais) quando necessário; formar núcleos, atendendo uma clientela de pouca habilidade técnica e muito carente de proteína animal (homem do campo). Material e Métodos: Formar-se-á um banco de aves composto por seis raças puras, além da nativa (gerações parentais), a partir do qual serão efetuados cruzamentos entre machos do tipo local e fêmeas puras, bem como será executado o processo inverso com galos puros e galinhas nativas. Contemplar-se-ão, como características produtivas, fatores relacionadas à produção de ovos (maturidade sexual, intensidade de postura, redução no período de choco, persistência de postura, peso do ovo no início e fim do período produtivo) e de carcaça (taxa de crescimento, qualidade de carcaça e seu rendimento).As gerações  filiais serão analisadas quantos aos diversos fatores de eficiência (produtiva e de adaptação), e os animais que obtiverem os melhores resultados comporão as novas linhagens que, como hipótese do trabalho, serão bem caracterizadas, com uma boa rusticidade e aumentarão sua produção/produtividade com um programa de seleção progressiva.