IX SEMANA UNIVERSITÁRIA - UECE 2004
XIII ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Ciências da Saúde


AVALIAÇÃO DO EFEITO DE INIBIDORES DE FOSFODIESTERASES NO TRATO GASTRINTESTINAL DE RATOS E CAMUNDONGOS



DADOS DO AUTOR PRINCIPAL

Nome:GISELE FAÇANHA DIÓGENES TEIXEIRA
Email:adrirolim@fic.br
Formação:Aluno(a) de Graduação
Instituição:0009
Co-autores:CAROLINA AZEVEDO DA GRAÇA, CRYSTIANNE CALADO LIMA

DADOS DO ORIENTADOR

Nome:ADRIANA ROLIM CAMPOS
Email:adrirolim@fic.br
Instituição:0009

RESUMO


Os nucleotídeos cíclicos (AMPc e GMPc) são segundos mensageiros intracelulares que possuem um papel chave em muitos processos fisiológicos. Os níveis destes nucleotídeos são regulados pela síntese e pela degradação por uma família de enzimas conhecida como fosfodiesterases (PDEs). No estômago, AMPc atua como um segundo mensageiro de hormônios e promove a secreção de ácido gástrico e pepsinogênio. Por outro lado, o GMPc diminui a secreção ácida e a extensão das lesões gástricas induzidas por etanol, aumenta a síntese de bicarbonato e inibe a síntese de pepsinogênio. Estudos anteriores sugerem que alterações na razão AMPc/GMPc podem estar associadas à úlceras gástricas. Este estudo baseia-se na importância de níveis adequados de AMPc e GMPc para a integridade da mucosa gástrica. O modelo utilizado para estudo é o de úlcera gástrica induzida por etanol. Etanol aumenta a atividade da enzima adenilato ciclase no estômago, o que pode explicar o aumento da acidez gástrica que ocorre após a ingestão de álcool. Os estudos que avaliam a atividade de inibidores de PDEs no trato gastrintestinal são contraditórios e não conclusivos. Atualmente a população masculina brasileira está usando indiscriminadamente os inibidores de PDE V para melhorar a performance sexual e sabe-se que os principais efeitos colaterais deste tipo de medicamento são a cefaléia e a dispepsia, além de haver uma alta ingestão de bebidas alcoólicas no país. Portanto, o objetivo deste projeto é avaliar o efeito de inibidores de PDEs no trato gastrintestinal de ratos e camundongos. Neste estudo serão utilizados modelos experimentais in vivo que permitem o estudo da atividade anti/ulcerogênica e da atividade motora intestinal de taladafila, pentoxifilina e teofilina. A atividade anti/ulcerogênica será determinada utilizando-se o modelo de úlceras gástricas induzidas por etanol. Este é um importante modelo experimental para investigar alterações fisiopatológicas na mucosa gástrica. A exposição da mucosa ao álcool aumenta a permeabilidade vascular, provoca distúrbios na microcirculação e leva a lesão tecidual e até necrose. A velocidade do trânsito intestinal é um dos fatores que determina a intensidade de absorção do conteúdo luminal e regula a biodisponibilidade de fármacos administrados por via oral. Por essa razão, a medida da velocidade do trânsito é etapa obrigatória no estudo de medicamentos, servindo também para a pesquisa de compostos inibitórios ou estimulatórios da atividade peristáltica. Como a dispesia é o efeito colateral mais comum em homens que utilizam os inibidores da fosfodiesterase V e este efeito pode estar relacionado à diminuição da motilidade gastrintestinal, a determinação da atividade de tadalafila sobre o trato gastrintestinal bem como o efeito de sua interação com inibidores de outros subtipos de PDEs, avaliando a relação AMPc/GMPc, pode esclarecer os efeitos de tadalafila no trato gastrintestinal e porque ocorre a dispepsia nos usuários deste tipo de medicamento.


VOLTAR